• TVT
  • RBA
  • Rádio CUT
MENU

UFPB: Servidores paralisam atividades por 48 horas em adesão à Greve Nacional

Os servidores técnico-administrativos do Campus I da UFPB, em assembleia geral convocada pelo SINTESPB, aprovaram por unanimidade a adesão à Greve Nacional de 48 horas da Educação

Publicado: 01 Outubro, 2019 - 22h06 | Última modificação: 01 Outubro, 2019 - 22h10

Escrito por: Fernando Caldeira

Divulgação
notice

Os servidores técnico-administrativos do Campus I da UFPB, em assembleia geral convocada pelo SINTESPB, aprovaram por unanimidade a adesão à Greve Nacional de 48 horas da Educação, que ocorrerá nestes dias 02 e 03 de outubro. Na manhã desta terça-feira(01/10), em reunião com ADUFPB, SINTEF e movimento estudantil, foi acordada a construção de um calendário unificado de atividades durante a paralisação.

Em outro ponto da pauta relacionado à consulta da FASUBRA sobre a disposição de suas bases de iniciar a construção de uma Greve por Tempo Indeterminado houve divergência. Após bastante debate e encaminhada a votação, a maioria foi contrária à proposta de greve. No entanto, a assembleia realizou a eleição de delegados para plenária extraordinária da FASUBRA, prevista para os dias 12 e 13 de outubro. Segundo a direção do SINTESPB, a eleição se fez necessária porque, caso a maioria das entidades de base delibere pela construção da greve, a direção da Federação convocará uma plenária para encaminhar esta questão e a base do SINTESPB tem que se fazer presente.

A assembleia do SINTESPB deliberou também sobre a adoção do slogan ‘Fora Bolsonaro e Mourão’ pela Federação dos Sindicatos dos Trabalhadores Técnico-administrativos das Universidades Brasileiras. “Com isso, a base entende ser necessário reforçar a campanha de denúncias contra todos os ataques que o Governo Bolsonaro tem desferido contra nossa categoria, a universidade pública e contra o direito dos servidores”, reforça Marcelino Rodrigues, coordenador da FASUBRA e diretor do SINTESP.

A presidente do SINTESPB, Geralda Victor, destaca a importância de todos os servidores paralisarem suas atividades nestes dois dias e se somarem ao calendário de mobilização, que se encerra com um ato público em defesa da educação, às 15:00 horas, da próxima quinta-feira(03), no Parque da Lagoa. “Vamos mostrar nosso poder de força a esse Governo que está querendo acabar com a educação pública brasileira”, ressaltou Geralda.

Serviço: Greve Nacional de 48 horas da Educação
Dias 02 e 03 de Outubro
Atividades: Panfletagens em vários pontos da cidade pela manhã e tarde a exemplo da CBTU, Terminal da Integração, Parque da Lagoa, Mercado de Mangabeira, Mercado da Torre, Busto de Tamandaré e principal do Geisel.
03 de outubro
Ato público em defesa da Educação, às 15:00 horas, no Parque da Lagoa.

Fonte: NotíciasPB