• TVT
  • RBA
  • Rádio CUT
MENU

Programação do 8 de Março é definida após reunião do Coletivo da Mulher Trabalhadora

O encontro virtual aconteceu nesta sexta-feira (12) e teve como objetivo trazer informes e debates

Publicado: 13 Fevereiro, 2021 - 09h44

Escrito por: Ascom CUT-PB

Divulgação
notice
Essa foi a primeira reunião de 2021 do Coletivo da Mulher Trabalhadora da CUT-PB.

Aconteceu, nesta sexta-feira (12), a primeira reunião de 2021 do Coletivo da Mulher Trabalhadora da Central Única de Trabalhadores da Paraíba (CUT-PB) para discutir acerca da agenda do dia 8 de março - quando é celebrado o Dia Internacional da Mulher, repassar os informes do Coletivo Nacional e tirar encaminhamentos.

O encontro aconteceu de maneira virtual, através da plataforma Google Meet, e contou com a presença das integrantes do Coletivo. A reunião foi mediada pela Secretária da Mulher Trabalhadora da Central, Cícera Isabel, que ressaltou a importância desses encontros para reforçar a luta das mulheres. “É sempre importante a gente estar aqui junto. Muitas companheiras ainda são silenciadas até hoje quando ocupam algum cargo de liderança nos sindicatos”, disse.

Dentro da pauta dos informes, Cícera Isabel comunicou sobre o protocolo desenvolvido pelo Coletivo Nacional sobre assédio contra as mulheres dentro dos movimentos sindicais que deve ser debatido, em breve, e destacou como esse tipo de medida contribui positivamente, tendo em vista que os movimentos e entidades eram espaços estritamente masculinos. “A gente chegava aos espaços porque sabia segurar uma faixa ou uma bandeira, as meninas passaram a debater e foram tratadas por rótulos, como raivosas, por exemplo,” destacou. Ela completou alertando que é preciso que as mulheres se transformem em feras para ocupar os espaços.

A Secretária-Geral da CUT-PB, Luzenira Linhares, fez um panorama geral sobre a relevância do dia 8 de março, a primeira grande agenda na luta das mulheres, do ano, e contou que o mote do ato unitário deste ano será “Pela vida das mulheres: Fora Bolsonaro e Mourão”. Entre as pautas do ato também estão a vacinação para todos; a prorrogação do auxílio emergencial e a Emenda Constitucional 95.

Durante o debate, integrantes do Coletivo de Mulheres enfatizaram a importância de incluir a temática da saúde mental da mulher na lista de pautas do dia 8 de março, considerando a pandemia do Coronavírus e a nova realidade que muitas mulheres tiveram que se adaptar, a exemplo do formato de trabalho home office, que as sobrecarregou.

Na reunião, também foi informado que a Paraíba foi um dos primeiros estados selecionados para dar início aos Encontros Estaduais e que a CUT-PB já tem delegadas para atuarem como representantes no evento.

Sobre a programação da CUT-PB para o Dia Internacional da Mulher ficou definido que será realizada uma live, que será transmitida através do facebock da Central com transmissão cruzada com o dos sindicatos filiados, indicando como datas a combinar com as palestrantes convidadas os dias 10 ou 11 de março, tendo como proposta de temário ‘as mudanças no mundo do trabalho e seus reflexos na saúde mental das mulheres’. Foi formada ainda uma comissão para planejar o evento.