• TVT
  • RBA
  • Rádio CUT
MENU

Plenária reúne sindicatos rurais de toda a Paraíba

Na quarta-feira última (11), sindicatos rurais cutistas e de base da Contag reuniram-se em plenária na cidade de Lagoa Seca, para deliberar as estratégias de luta contra a retirada de direitos

Publicado: 13 Março, 2020 - 09h17 | Última modificação: 13 Março, 2020 - 09h19

Escrito por: Elara Leite

Divulgação
notice

Na quarta-feira última (11), sindicatos rurais cutistas e de base da Contag reuniram-se em plenária na cidade de Lagoa Seca, para deliberar as estratégias de luta contra a retirada de direitos promovida pelo governo. Cerca de vinte sindicatos rurais de diversas regiões do Estado participaram da plenária, que teve a participação da secretária geral da CUT Nacional, Carmen Foro.

Para o presidente da CUT-PB, Tião Santos, o debate foi muito proveitoso e participativo, apesar da conjuntura difícil vivida pelas entidades, que realizaram um esforço para comparecer, vindos de todo o Estado. “A interação foi muito boa por parte dos presentes. Isso mostra que o movimento sindical está abrindo os olhos, querendo se reinventar e discutir um novo modelo de sindicalismo, porque é isso que a conjuntura está impondo”, resumiu Tião.

Como encaminhamento, foi criada uma comissão provisória para discutir a organização do ramo e dialogar com a CUT-PB, trazer as demandas rurais para a central. Um encontro estadual do ramo dos rurais no Estado da Paraíba será realizado nos dias 5 e 6 de junho para aprimorar mais os encaminhamentos da plenária. O encontro deverá discutir o fortalecimento de um novo modelo e novas estratégias para que os rurais dialoguem com a base, trazendo também esse diálogo com a CUT-PB. “Foi um momento de os sindicatos irem para a CUT e a CUT para os sindicatos. Carmen Foro foi essencial ao debate, porque estimulou, otimizou e motivou os companheiros. Todo mundo saiu de lá mais oxigenado”, observou.

Além do encaminhamento de fortalecer o ramo dos rurais, houve ainda o debate sobre estimular a criação de outros Polos, inclusive com o apoio do Polo da Borborema e investir na formação, através da Escola de Formação Nordeste.

A secretária geral da CUT Nacional, Carmen Foro, ressaltou que foi um momento de debater e refletir sobre o presente e o futuro dos trabalhadores rurais, fortalecendo a organização dos trabalhadores. “O nosso futuro está sendo devastado por esse governo e a alternativa para nós é a da organização e da luta dos trabalhadores. Agradeço muito ao pólo da Borborema, à plenária organizada pela CUT-PB porque tenho certeza de que esse é o caminho para a classe se recoloque nas ruas, com seu projeto para melhorar a vida de todos. O que queremos todos os dias é ser felizes e para ser felizes temos que ser capazes de enfrentar e organizar o povo”, conclamou.

Nelson Anacleto, um dos articuladores para a realização da plenária dos sindicatos rurais, comemorou o resultado da plenária, que propôs a criação de polos sindicais nas regiões em que eles ainda não existem como forma de unificar e fortificar a luta dos agricultores e demais trabalhadores rurais. “Através de reuniões com os sindicatos, faremos a discussão sobre o papel e a importância do polo sindical levando a possibilidade de intercâmbio. O polo da Borborema, por exemplo, poderia fazer intercâmbio nas outras regiões para trocar experiências e os sindicatos também virem para o Polo da Borborema. Outra ideia é fazer um planejamento com a escola de Formação Sindical para várias demandas no campo da formação de lideranças, consciência política dos dirigentes, da base social dos sindicatos, das lideranças agricultoras. Essas ações se darão através de eventos periódicos, articulações, diálogo com os próprios sindicatos, integração nas lutas e filiação mais sindicatos. Isso estaria fortalecendo não só o ramo dos rurais, mas também a CUT-PB”, pontuou.

Participaram da plenária os seguintes sindicatos: Sindicato de Santa Luzia (Sertão); São Sebastião de Umbuzeiro; Juazeirinho e Barra de Santana (Cariri Oriental e Ocidental); Mataraca e Caaporã (Litoral Norte e Sul); Serraria, Pilões, Borborema (Brejo); Pilar , Itabaiana (Baixo Paraiba); Lagoa Seca, Lagoa de Roça, Alagoa Nova, Montadas e Solania, Arara (Borborema) Barra de Santa Rosa, Cuité, Damião (Curimataú).