• TVT
  • RBA
  • Rádio CUT
MENU

Movimentos participam de debate virtual sobre taxação de fortunas e leitos pra COVID

A CUT-PB promove na terça-feira (19), às 9h, debate virtual com a secretária-geral da CUT Nacional, Carmen Foro, para falar de campanhas de taxação de grandes fortunas e fila única de leitos para COVID-19

Publicado: 17 Maio, 2020 - 20h21

Escrito por: Elara Leite

Elara Leite
notice

A CUT-PB promove na próxima terça-feira (19), às 9h, um debate virtual com a participação da secretária-geral da CUT Nacional, Carmen Foro, para tratar das campanhas de taxação de grandes fortunas e fila única de leitos de UTI para COVID-19. A reunião virtual é aberta para os movimentos sociais e também contará com um momento de avaliação da atividade do 1º de maio.

Em relação à avaliação das atividades do 1º de maio na Paraíba, a secretária-geral da CUT-PB, Luzenira Linhares, lembra que a CUT-PB já realizou uma avaliação prévia no âmbito da central no Estado, mas que ainda há a necessidade de avaliar com os movimentos sociais que participaram da construção.

Para Luzenira, as pautas são muito importantes, porque tratam de campanhas que precisam ser abraçadas pela sociedade e pelos movimentos sociais, representações que encaminham junto às suas bases.

Ela destacou a campanha da fila única das UTIs para tratamento da COVID-19. “Nós sabemos que a saúde privada é suplementar à saúde pública oferecida pelo SUS, que é o plano de saúde de todos os brasileiros e brasileiras. Sabemos que falta muito ainda para o SUS funcionar como deve, mas é o plano de saúde que a defendemos, a assistência de saúde pública, de qualidade, com integralidade e universalidade que são princípios do sistema. Infelizmente não funciona bem porque sabemos que falta compromisso das gestões públicas que leva a uma estrutura muito precária. Por isso estamos trazendo a companheira Carmen que é Secretária-geral da CUT Nacional para falar como está essa discussão nacionalmente e que certamente vai orientar na tomada de decisão na Paraíba”, comentou.

A CUT lançou, em abril, uma campanha em defesa do SUS com o objetivo de debater e esclarecer à sociedade a importância do sistema único de saúde, que atende indistintamente toda a população brasileira.

As campanhas de defesa do SUS e pela fila única de leitos de UTI para COVID-19, além da taxação das grandes fortunas, surgem em um momento de grandes ataques aos direitos e políticas públicas que vem sendo realizado sistematicamente desde o governo Michel Temer e se estendem com Jair Bolsonaro na presidência. As reformas que tiram direitos e precarizam as políticas públicas tiveram início com a EC/95, que gerou perdas de milhões com o SUS desde sua aprovação, recursos que poderiam ter sido utilizados para estruturar o sistema e impedir seu colapso durante a pandemia do coronavírus.