• TVT
  • RBA
  • Rádio CUT
MENU

CUT-PB realiza roda de conversa sobre “Sofrimento Psíquico” nesta quinta-feira (10)

A roda de conversa faz parte do conjunto de ações do Setembro Amarelo e é promovida em parceria com o departamento de Psicologia da UFPB

Publicado: 09 Setembro, 2020 - 18h21 | Última modificação: 09 Setembro, 2020 - 21h15

Escrito por: Ascom CUT-PB

divulgação
notice
Evento acontece nesta quinta-feira (10)

A Central Única dos Trabalhadores da Paraíba (CUT-PB),  através da Secretaria de Saúde do Trabalhador e da Trabalhadora, promove nesta quinta-feira (10), das 14h30 às 17h, uma roda de conversa virtual sobre “Sofrimento Psíquico”, ministrada pela professora Thaís Máximo, do Departamento de Psicologia da Universidade Federal da Paraíba (UFPB) e a secretária Nacional de Saúde do Trabalhador da CUT, Madalena Silva. A ação faz parte da Campanha Setembro Amarelo.

Para a secretária nacional de Saúde do Trabalhador e da Trabalhadora, Madalena Margarida da Silva, essa campanha é de extrema importância para o movimento sindical. "Nos tempos de hoje, temos a classe trabalhadora adoecida por ter e não ter emprego, as relações de trabalho são precarizadas e tudo isso leva ao acúmulo de doenças para à classe trabalhadora", afirma. 

Ainda para a secretária, com o movimento sindical é possível identificar os trabalhadores e trabalhadoras que precisam de ajuda. "Isso é fundamental, muitos chegam à um estado de saúde tão prejudicado que comete o suicídio, por isso a importância do movimento sindical lutar pela classe", conclui.

Já para o secretário de Saúde do Trabalhador e da Trabalhadora da CUT-PB, Rômulo Xavier, o objetivo desta roda de conversa é levantar a discussão mais específica para a relação de trabalho. “Um sofrimento psíquico pode contribuir para a questão do trabalhador e trabalhadora tentar cometer contra sua própria vida”, diz.

Coletivo de Saúde do Trabalhador

Durante a ação, também será rearticulado o Coletivo de Saúde do Trabalhador. “Nós tínhamos há um tempo um trabalho muito importante com este coletivo. Agora estamos com essa proposta para tentar construí-lo novamente e planejar ações voltadas para a área da saúde do trabalhador e da trabalhadora, juntamente com os sindicatos filiados”, afirma o secretário. “Queremos ficar sempre vigilantes quanto à relação dos trabalhadores e trabalhadoras s com a empresa, também orientar sobre como podem procurar os órgãos que auxiliam nesta questão de prevenção”, conclui.

Rômulo acrescenta que torna-se de fundamental importância a participação das representações das entidades e também a sua base para o fortalecimento da política de Saúde do trabalhador da CUT-PB, com vistas a orientar as ações dos sindicatos através da temática.

Setembro Amarelo

O Setembro Amarelo surgiu da necessidade de chamar a atenção para o aumento do suicídio, por vezes silencioso e/ou subnotificado. No Brasil, a campanha teve início em 2015 pelo Centro de Valorização da Vida (CVV), Conselho Federal de Medicina (CFM) e Associação Brasileira de Psiquiatria (ABP), já o 10 de setembro – Dia Mundial de Prevenção ao Suicídio foi instituído em 2014 para ampliar o diálogo, atenção, qualificar a prevenção e romper o preconceito.